Quando a poesia é límpida, transparente, profunda, lúcida e leve, é tão fácil viajar nela serenamente, entrar nos poemas, morar nas palavras, como quem está deitado na areia morna, à beira-mar, ao pôr do sol das distâncias…

Foi assim, a 6 de novembro de 2019, na Escola Adolfo Portela!

A noite vestiu-se de sabor (A)mar!

O dizer poético foi feito numa caminhada a várias vozes, um pé na dança, outro nos acordes, as mãos na pintura, tudo na poesia! A renascer Sophia!

Mas o mais belo, o mais aconchegante, foi sentir e viver o doce sabor da família, que juntos formamos nesta comunidade escolar, reunindo ex-alunos, alunos, encarregados de educação, auxiliares e professores, à volta do ameno calor do chá, da doçura dos biscoitos e do fresco (en)canto das palavras.

Agradecemos a tão amável e delicada colaboração de todos os presentes, com especial destaque para a contribuição do nosso ex-aluno Gonçalo Veiga, ao nível da recolha e tratamento de imagem, e da pintora Dália Santos que, inspirando-se nos poemas de Sophia e no ambiente ali criado, transpôs para a tela (que gentilmente nos ofertou) os sons, os tons, os embalos, traduzindo-os num belo e fresco alfabeto de cores!

Obrigadas a todos!
Obrigada poesia!
Obrigada, Sophia!

Pelo Grupo CriAtivando,
Cristina Brito

Go to top